Feeds:
Posts
Comentários

Archive for agosto \31\UTC 2011

Apenas no Mato Grosso do Sul quase 3 mil católicos por mês se tornam evangélicos

A Igreja Católica perdeu aproximadamente 2,7 mil fiéis por mês em Mato Grosso do Sul entre 2003 e 2009. Pelo menos 75% dos ex-devotos, ou 2 mil por mês, migraram para igrejas evangélicas, de acordo com dados do novo Mapa das Religiões da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Este mapa foi formado com base em dados de 2009 da POF (Pesquisa de Orçamento Familiar) do IBGE que também revela que em seis anos, o percentual de evangélicos aumentou de 19,31% para 25,32% (somando pentecostais e não pentecostais), ou seja, cerca de 178 mil novos fiéis, 2,4 mil a cada mês. No mesmo período, os católicos passaram de 71,96% dos sul-mato-grossenses para 63,7% em 2009, ou 195 mil a menos.

Apesar da diminuição de oito pontos percentuais no número de fiéis, os católicos continuam sendo a maioria no estado. Na capital Campo Grande, a queda foi ainda maior, 12,5 pontos, embora continue com mais da metade dos habitantes da cidade. Passou de 65,38% para 52,85%. Isso significa que, só na Capital, a Igreja Católica perdeu 94,6 mil fiéis.

G Notícias.

Read Full Post »

Lanna Holder anuncia que fará casamentos gays em igreja e expandirá denominação pelo Brasil

Teresina vai ganhar uma igreja evangélica que realizará casamentos gays no Piauí. A missionária Márcia Loiola, representante da igreja da Missionária lésbica Lanna Holder, participou na tarde desta sexta-feira (26) da Parada da Diversidade para divulgar a criação da “Comunidade Cidade de Refúgio”, uma célula na capital piauiense da religião difundida a partir da sede em São Paulo.

De acordo com Márcia Loiola, a “Cidade de Refúgio” de Teresina será inaugurada em dezembro e pretende fazer também uniões religiosas entre pessoas do mesmo sexo. O primeiro casamento gay da igreja está previsto para o dia 10 de setembro em São Paulo.

No site, a “Cidade de Refúgio” se descreve em seus propósitos como “Uma igreja que ama a todos e não exclui a ninguém”. A religião propõe a discussão do que seriam mitos e verdades da Bíblia. Márcia Loiola desafia qualquer pessoa a mostrar que o livro condena a homoafetividade.

“Nossa bandeira é Jesus e aceitamos os homossexuais como parte de uma nação que se levanta”, declarou a reportagem, enquanto caminhava na Parada da Diversidade pela avenida Raul Lopes, zona Leste de Teresina.

O evento começou no final da tarde desta sexta-feira. O policiamento é comandado pela tenente-coronel Júlia Beatriz de Almeida. Quatro trios elétricos animam o evento na avenida Raul Lopes, que foi interditada.

Fonte: Cidade Verde

Read Full Post »

O outdoor de um site de relacionamentos, especializado em relações extraconjugais, está provocando polêmica no Rio. A propaganda tem a imagem do Cristo Redentor ao lado dos dizeres: “Tenha um caso agora! Arrependa-se depois”. A Arquidiocese encaminhou o assunto para o departamento jurídico e estuda as medidas que tomará.

 “A Arquidiocese repudia com veemência essa propaganda com uso do Cristo, cujo direito de imagem pertence à Cúria. Ainda mais em

 Tasso Marcelo/AETijuca. Agora, site polêmico de relacionamentos procura até time de futebol para patrocinar

um anúncio que prega o adultério”, afirmou o porta-voz da Arquidiocese, Adionel Carlos da Cunha. O padre Omar Raposo, pároco do Santuário Cristo Redentor, disse que a propaganda provocou “indignação”. “Ficamos todos perplexos. A Igreja defende uma proposta de valorização da família, do equilíbrio. E esse site aposta no contrário, na relativização da família”, afirmou.

A propaganda é do site Ohhtel, que promete ser “o melhor lugar no Brasil para ter um caso discreto”. A rede social chegou ao País em julho e já tem 210 mil inscritos. “Acreditávamos que o público do Rio seria menos conservador, mas o que ocorreu é que São Paulo tem maior número de inscritos. Apostamos na publicidade no Rio para triplicar o número de perfis na cidade”, afirma a vice-presidente do site no Brasil, Laís Ranna.

A escolha do Cristo, explica ela, teve a intenção de “provocar as pessoas”. Apesar da reação da Cúria, a empresa não pretende retirar a propaganda da Barra da Tijuca, zona oeste. De acordo com Laís, o site tem enfrentado problemas com publicidade, por ser um “serviço polêmico”. “Queremos até patrocinar um time de futebol, mas temos encontrado dificuldades.”

Outras polêmicas. Há dez dias, o jogador do Botafogo Loco Abreu foi filmado chutando bolas em direção à estátua. Era um comercial para a companhia aérea uruguaia Pluna. Loco Abreu, católico, foi perdoado pela Igreja. Há dois anos, porém, a Arquidiocese encaminhou uma notificação judicial à Columbia Pictures pelo uso da imagem do Cristo no filme 2012. No caso do filme, houve um acordo.

A Cúria não cobra pelo uso da imagem, mas pode vetá-lo. O caso mais rumoroso de veto ainda é o do carnaval de 1989, quando a Beija-Flor apresentaria a estátua no enredo Ratos e Urubus, Larguem Minha Fantasia. Joãosinho Trinta optou por cobrir a imagem com sacos pretos e uma faixa com os dizeres “mesmo proibido, olhai por nós”.

Fonte: estadão.com.br

Read Full Post »

Site estuda fatos e acontecimentos que segundo eles são índice da volta de Jesus e em cima destes trabalham com um tipo de “termômetro” para saber a que distância nos encontramos do arrebatamento.

O “The Repture Index” (O Índice de Arrebatamento) apresenta uma proposta bastante polêmica em função da análise do final dos tempos. O site disponibiliza uma série de comparações de mais diversas notícias ao redor do mundo todo que finalizam em um gráfico estimativo para ver se a chegada do arrebatamento está próxima ou longe.

Um dos fatores mais estudados nas pesquisas feitas pelos idealizadores é visivelmente o econômico, que envolve assuntos como a inflação, taxa de juros, crise na Europa e o preço do petróleo por exemplo – o que particularmente é uma das maiores preocupações dos norteamericanos -, não há uma explicação sólida em questão do embasamento teórico para estes dados levantados, no entanto, até mesmo datas de índice positivo (maior proximidade do arrebatamento) e de índice negativo (maior distanciamento do arrebatamento) foram estabelecidas decorrente ao quadro da quantidade de que os tais fatores estejam sendo “contemplados” em um determinado dia. Eles dizem que o arrebatamento esteve mais próximo no último dia 8 de agosto (é a poucos dias atrás) com 184 pontos e mais distante no dia 12 de dezembro de 1993, com 57 pontos.

Nesta lista é possível ver que eles mantem um acompanhamento de diversos eventos sociais, assim como também a catástrofes, pontuando-os segundo o número de notícias em que elas estiveram relacionadas durante o dia.

Quadro “The Rapture Index’ do dia 22 de agosto de 2011.

Fonte: Gospel+

Read Full Post »

Igreja a céu aberto: Pastor abre drive-thru evangélico

O pastor David Ray (foto), da cidade de Lucas, Texas (EUA), abriu o Santuário a Céu Aberto. Trata-se de um drive-thru da Igreja Presbiteriana do Mestre.

No drive-thru, aos domingos pela manhã, o fiel poderá participar de um “culto alternativo”, que inclui sermão e benção. O santuário funciona no estacionamento de uma escola de ensino médio. Há uma sala na escola para os fiéis que quiserem entrar em contato entre si.

No Brasil, a Igreja Universal do Reino de Deus tem um drive-thru desde meados de 2010 em um templo na vila Mariana, zona sul de São Paulo. Ali, não há culto, mas em menos de cinco minutos o interessado recebe uma bênção e convite para frequentar o templo. Doações são bem-vindas.

Fonte: Paulopes

Read Full Post »

Mãe corta a cabeça de filho de 5 anos após “falar” com Deus e o diabo

Com uma serenidade pontuada por timidez e com frases bem construídas, aparentemente com nexo, Elizete Feitosa de Sousa (foto), 26, se mostrou em uma entrevista estar em seu pleno controle mental, até quando disse que ouvia vozes mandando que matasse seus dois filhos.

Na noite de domingo (21), no assentamento Califórnia, a 10 km de Açailândia (MA), Elizete degolou Jonas, 5, o caçula. O assentamento tem 13 anos e é administrado pelo MST. Açailândia tem cerca de 100 mil habitantes e fica a 600 km de São Luis.

“Eu premeditei”, disse Elizete.

Ela esperou o filho dormir, rezou de joelhos para Deus e o diabo e passou uma faca de cozinha no pescoço Jonas. “Ele abriu os olhos e aí um pus mais força (na faca) para que não sofresse.”

A polícia ficou sabendo da morte do menino pelo agente funerário ao qual a família de Elizete tinha encomendado um caixão.

Elizete disse que na verdade teria de matar um vizinho que, entre outros, debochava dela quando ela pregava a palavra de Deus. Falou que, por isso, estava deprimida e triste e que se arrependeu de ter matado Jonas.

Ela cresceu em uma família evangélica. O seu vocabulário é repleto de palavras vindas de pregação de pastor. Além de Deus, ela falou na entrevista, por exemplo, em “inimigo” e “obra do diabo”.

Desde Freud se estuda as conexões entre as diversas formas de transtornos mentais e a religião.

Essas implicações são tão vastas, que o médico psiquiatra Francisco Lotufo Neto teve de delimitá-las na tese de livre-docência que apresentou em 1997 à Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Para estudar a prevalência de transtornos mentais entre pastores evangélicos, ele separou as religiões tidas como saudáveis e maduras das consideradas prejudiciais ou patológicas, de acordo com as diferenças do quadro abaixo.

Pelo o estudo, as conversões com raízes patológicas ocorrem nas religiões não saudáveis, conforme um conjunto de características, entre as quais crença intensa e irracional; mais preocupação com a doutrina do que com os princípios éticos e morais; intolerância contra os que “se desviam”; proselitismo intolerante, que aliena em vez de atrair outros; e necessidade de martírio para provar a devoção.

O estudo incluiu uma pesquisa que obteve 207 retornos de um formulário enviado pelo correio a pastores. Do total dos participantes, 40 foram convidados para uma entrevista em uma escolha que se deu por sorteio.

A prevalência de transtornos mentais no mês que precedeu a entrevista foi de 12,5%. Esse percentual sobe para 47% quando foi considerado todo o período de vida dos participantes. Os principais diagnósticos foram: transtornos depressivos (16,4%), transtornos do sono (12,9%) e transtornos ansiosos (9,4%).

Fonte: Paulopes

Read Full Post »

Evangélica, Rosanah do hit ‘O Amor e o Poder’ diz: ‘Sofri preconceito na igreja’. Cantora conta que continua cantando suas músicas, e que está lançando versão gospel de ‘Como uma deusa’.

A cantora Rosana, que fez sucesso na década de 80 com a música “O Amor e o Poder”, aquela dos versos “Como uma deusa/você me

 Rosanah posa na casa da amiga Claudia: religião não mudou a carreira

mantém…”, está de volta. Mas agora ela assina Rosanah Fienngo, virou evangélica e está lançando uma versão gospel de seu maior hit, “Como o Meu Deus”.

Mas em um bate papo com oEGO, ela diz que a “nova fé” não é tão recente assim, que sempre foi cristã, mas que teve, sim, um encontro com a religião em 2000, depois de viver uma experiência sobrenatural.

“Comecei a questionar algumas coisas e a sentir falta de algo que preenchesse um vazio depois que minha mãe morreu. Depois, passei por outro momento difícil quando perdi um bebê. Nessa época, comecei a ler a bíblia e a frequentar a Igreja Renascer, em São Paulo. Quando voltei a morar no Rio de Janeiro, em 2000, tive uma experiência muito forte. Entrei em uma igreja e senti como se Deus falasse comigo, e Ele dizia que era para eu não me preocupar com nada, que eu ficaria grávida e tudo daria certo. Um mês depois eu estava esperando o Davy”, lembra.

Rosana com a amiga Claudia: ela fez a versão gospel de “O Amor e o Poder”

Segundo Rosanah este episódio ajudou a reforçar sua fé. Logo depois, ela conheceu Claudia Valente, que a levou para a Igreja Batista, e com quem desenvolve agora um trabalho gospel. Confira mais abaixo.

EGO: Como surgiu a ideia para esse trabalho? Não teve medo de fazer uma versão de um grande sucesso e não dar certo?
ROSANA FIENNGO:O disco “Nascer de Novo” é da Claudia, que é uma grande irmã, e que teve a inspiração para fazer a versão de “O Amor e o Poder”. Ela me mostrou, gostei e topei gravar. Não tive medo de fazer essa regravação, não. Só faço um trabalho no qual acredito. Ninguém pode dizer que meu trabalho é ruim porque ele é um dos melhores do Brasil. Acho que a versão ficou ótima.

Mas o ‘Amor e o Poder’ foi seu maior sucesso, não? Não dá um certo medo mexer um clássico?
O sucesso é percebido de formas diferente para quem canta e para as outras pessoas. Essa música nem foi a mais importante para mim. Claro que foi um sucesso. Mas, mas antes dela, teve ‘Nem um toque’, que foi a música com a qual eu estourei nas rádios e fiz sucesso. Depois veio o “Amor e o Poder”, que estava na trilha da novela(Mandala) e causou toda aquela comoção. Tenho no mínimo 17 músicas trilhas sonoras de novela. Alavanca muito trabalho.

Agora você só canta músicas evangélicas?

Rosanah em capa de CD, na década de 80, e agora: uma nova mulher

As pessoas confundem muito as coisas. Sou convertida há muito tempo, mas continuo cantando música seculares. Minha fé não impede meu trabalho. Só agrega. Topei esse projeto porque acredito demais na música gospel. Lá fora, toda cantora tem um projeto paralelo, gospel.

Como é o seu show?
Continuo cantando de tudo. Canto as minhas músicas, algumas gospel, músicas de outros cantores.

O fato de ter se convertido afastou seu público? Sofreu preconceito?
Senti preconceito na igreja. Não foi no secular, não. Na igreja teve o maior preconceito. Muita gente não entendia o fato de eu estar lá dentro, mas continuar cantando minhas músicas. Mas, como eu estava de coração puro e limpo, isso acabou. Consegui unir o secular e o gospel, e hoje vários fãs meus vão para a igreja, acabaram se convertendo também.

Você sempre teve um público gay muito fiel. Como foi esse junção?
A maioria dos gays que conheço são da igreja. Não julgo a vida de ninguém. Sigo só o que Jesus manda, e Ele não tinha esse tipo de preconceito. Continuo cantando para todo mundo.

Seria um sonho emplacar uma música gospel em uma trilha sonora de novela?
Ah, seria. Claro! É difícil, mas não seria impossível. Já aconteceu com a Aline Barros.

Confira a versão da música e comente:

Fonte: EGO

Read Full Post »

Older Posts »