Feeds:
Posts
Comentários

Archive for novembro \30\UTC 2009

Não ri não irmão! É sério!

QUA QUA QUA! (Tá bom! Ri que tá esquisito o negócio!)

Estes 171 da IURD estão descontrolados!

Recebi por estes dias alguns e-mails de leitores contumazes de Santa Catarina dando conta que um sacerdote (1) de um templo (2) da IURD no Vale do Itajaí estaria ungindo o lubrificante intimo KY para casais frequentadores (3) aumentarem as chances de conceber seus filhos desejados. Seria também a unção do sexo vitorioso de Gizuz, isto é: Ter o filho do sexo desejado; ou expulsar o demônio da gravidez difícil; ou afastar o exu da gravidez indesejada (deve ser o tal do exu gostozinho); e por ai vai…

A frequentadora leva o lubrificante KY ao templo e, por uma módica quantia, o sacerdote 171 ora (ou unge, reza, sei lá eu…) o ungüento e a mulher vai para casa namorar com o maridão…

Outro dia foi o RR Soares com a unção da “recuperação da virgindade“… Agora esta!
Eu cansei! Agora vou baixar a ripa mesmo. Me aguardem!

***
Postou Danilo Fernandes, editor do Genizah

Anúncios

Read Full Post »

A indiferença nossa de cada dia

Por Jonara Gonçalves
Na Colômbia, Congo e Uganda, aumenta o número de guerrilheiros que sequestram crianças para lavar-lhes o cérebro e fazê-los soldados da guerrilha e agentes da violência.

Cada dia mais e mais meninas se entregam a prostituição, meninos viram dependentes de drogas, crianças violentas e assíduas ao roubo. E nós insistimos em fechar os olhos para este mundo.

Quando ouvimos uma história extremamente violenta, pedimos justiça, mas ninguém pensa em pregar Cristo ao violento. Cristo? Sim, Cristo!

Nós ficamos revoltados com o todo enfiado na escola, mas quantos de nós gastamos tempo com crianças para mostrar-lhes Cristo? Não digo que as professoras estejam certas, porém, nossa indignação com falta de ação não traz a solução pra alma destas crianças.

Quantas crianças evangelizamos? Quantos amiguinhos de nossos filhos conhecem Jesus através de nós? Os filhos dos crentes conhecem muito mais Davi, Samuel, as pragas do Egito, Paulo, Pedro e Judas, do que Jesus. A maioria aprende que Jesus é um “Deus tirano” que vive lá no céu – e há quem diga que no coração dela também – e nunca sentiram a paz que dEle vem. Nunca aprenderam que Ele é um amigo.

Precisamos urgentemente tratar as crianças como “almas”. Como pessoas que precisam ser resgatadas tanto quanto um adulto.

Precisamos rever o mundo onde elas estão se estruturando, e ensinar um caminho de verdade, ao invés de ficarmos enfadados com o avanço da violencia, prostituição e coisas do tipo.

Eu e você, somos responsáveis por estas almas. Se formos negligentes com elas, Deus cobrará isso de nós.

Despertemo-nos ao clamor destas crianças. Abramos nossos olhos e busquemos nosso pequenos vizinhos e amiguinhos, e falemos de Jesus!

***
Postado por Jonara Gonçalves, no blog Mulher Adoradora

Read Full Post »

Fábula da Culpa Alheia

[clique para ampliar]

Se os personagens não forem evangélicos, provavelmente a culpa é:

1. de Deus
2. da religião
3. do cristianismo
4. do governo
5. do capitalismo
6. da falta de educação
7. dos criacionistas
8. dos Estados Unidos
9. da poluição ambiental
10.do fundamentalismo

…Mas se os personagens forem evangélicos, provavelmente a culpa é:

1. do Diabo
2. de Adão
3. da Globo
4. da vítima
5. da apostasia
6. do comunismo
7. do Movimento LGBT (ex-GLS, ex-GLBT…)
8. da Igreja Católica Romana
9. do ecumenismo
10.das outras igrejas
11.da Disney
12.da Hello Kitty
13.do Fofão
14.da Xuxa
15.de Ivete Sangalo
16.dos ateus
17.do mundo
18.do Anticristo
19.das traduções bíblicas da Sociedade Bíblica do Brasil que não são baseadas no Texto Receptus
20.dos darwinistas
21.do liberalismo religioso
22.dos partidos de esquerda
23.dos sinais dos tempos
24.das mensagens subliminares
25.da macumba
26.das oferendas a Iemanjá que estavam no mar
27.da internet
28.da ascensão da União Européia
29.da carne
30.de haver tocado num ungido
31.dos judeus
32.do Império Romano
33.do Pikachu
34.do rock and roll
35.da maionese Hellmann’s
36.do suco Ades
37.da Coca-Cola
38.da Argentina

***
Postado por Avelar Jr., colaborador do Púlpito Cristão e editor do Não, Obrigado!

Read Full Post »

Ir ao estádio de futebol é pecado?

Por Renato Vargens
Infelizmente alguns evangélicos têm promovido ensinamentos absolutamente antagônicos as Sagradas Escrituras. Tais pessoas movidas por uma espiritualidade esquizofrênica atribuem o bem a Deus e o mal a Satanás. Para elas o mundo se divide em duas partes, cujos governantes são Deus e o diabo. Os que crêem nisso, ensinam que tanto Deus como o Coisa Ruim, possuem poderes independentes, e como titãs que são, lutam pelo domínio do universo. Para estes, o mundo também foi dividido entre o bem e o mal, cujos ambientes apontam para o domínio e senhorio de Deus ou de satã. Nesta perspectiva, o templo é santo, o teatro pagão, a casa de show lugar de promiscuidade, e o estádio de futebol morada do capeta.

Volta e meio ainda ouço alguém dizer: Ouvir música do mundo é do diabo. Crente que é crente não se contamina com isso. Um cristão verdadeiro jamais irá assistir a um jogo de futebol, até porque, aquele lugar é antro de pecado.

Segundo esta perspectiva tudo aquilo que não esteja aparentemente relacionado com o sagrado é espúrio. Em outras palavras, os adeptos do dualismo cristão preferem viver a vida em guetos espirituais, “satanizando” tudo aquilo que Deus nos deu para o prazer.

Caro leitor, praticar futebol, assistir um jogo no estádio, ou torcer por um clube de futebol não é pecado, e nem tampouco ofende ao Criador. As Escrituras nos ensinam que somos seres inteiros e livres, e como tais somos chamados a viver uma devocionalidade equilibrada e saudável. É claro, que não convém no domingo você deixar de ir ao culto de sua igreja para ir ao Maracanã, entretanto, não existe nenhum problema em celebrar a vida, a família e os amigos indo ao estádio torcer pelo seu time do coração em datas alternativas.

Infelizmente o dualismo dos evangélicos “budificou” a existência, transformando qualquer atividade que se faça fora da igreja como pérfida e sem “graça” . Sem que percebamos parte da Igreja de Cristo demonizou todo tipo de lazer, excluindo da agenda da fé qualquer atividade que possa implicar em risos, festas e celebração.

Prezado amigo, Cristo não nos escraviza nem tampouco nos aprisiona em um mundo burrificado onde a festa e a alegria é proíbida. Antes pelo contrário, por sua graça somos livres e não precisamos mais viver manietados a dogmas e conceitos do farisaísmo moderno.

A Ele toda glória!

***
Postado por Renato Vargens,

Read Full Post »

Evangelismo Automotivo Selvagem

Por Avelar Jr.
Alguns religiosos sempre têm uma maneira rápida, impactante e simpática de apresentar sua mensagem para tentar salvar os outros.

Se você não é lá um desses felizardos mas sente uma vontade imensa de compartilhar o que crê com o mundo, driblando a timidez e a falta de carisma, experimente utilizar estes adesivos no seu carro:

Quem é o seu Papi?

[DEUS acredita na Pena de Morte… E Você?]

Mas se você quer salvar as pessoas sem muito lero-lero, indo diretamente ao assunto, você pode experimentar o adesivo impactante abaixo. Garanto que ninguém vai esquecer de você e da sua mensagem!

[Você ACREDITA em Deus? Se Não… VAI PRO INFERNO]

Compre já estes mimos gospel clicando aqui.

***
Postado por Avelar Jr., evangelizando os evangélicos no Não, Obrigado!

Read Full Post »

O escudo que nos protege do erro


“Fiz uma aliança com Deus: que Ele não me mande visões, nem sonhos, nem mesmo anjos. Estou satisfeito com o dom das Escrituras Sagradas, que me dão instrução abundante e tudo o que preciso conhecer tanto para esta vida quanto para o que há de vir.” Martinho Lutero

Infelizmente parte da Igreja evangélica não tem sido guiada exclusivamente pela Palavra de Deus. Em algumas denominações percebe-se nitidamente que a tradição religiosa, as experiências místicas, além de técnicas terapêuticas e estratégias de marketing, servem como bússola e orientação àqueles que se denominam cristãos.

Como não poderia deixar de ser, a soma destes fatores tem corroborado com o surgimento de significativos distúrbios na comunidade da fé. Isto se percebe nitidamente em nossos cultos, onde o evangelho pregado é extremamente humanista.

Quanto aos louvores ministrados em nossas assembléias, o que se vê são grotescos desvios teológicos, onde através de estapafúrdias canções, mandamos e desmandamos em Deus. Além disso, nossa liturgia é “hedonista” e centrada nas necessidades humanas, onde o que é importa é levar vantagem sobre tudo e todos. Já nossas orações são maniqueístas; nossa fé dualista; nossa espiritualidade descartável.

Caro leitor, creio veementemente que boa parte dos nossos problemas eclesiásticos se deve ao fato de termos abandonado a margem da existência as Escrituras. Não tenho a menor dúvida de que somente a Bíblia Sagrada é a suprema autoridade em matéria de vida e doutrina; só ela é o árbitro de todas as controvérsias, como também a norma para todas as decisões de fé e vida. É indispensável que entendamos que a autoridade da Escritura é superior à da Igreja, da tradição, bem como das experiências místicas adquiridas pelos crentes. Como discípulos de Jesus não nos é possível relativizarmos a Palavra Escrita de Deus, ela é lâmpada para os nossos pés e luz para os nossos caminhos.

O reformador João Calvino costumava dizer que o verdadeiro conhecimento de Deus está na bíblia, e de que ela é o escudo que nos protege do erro.

Em tempos difíceis como o nosso, precisamos regressar à Palavra de Deus, fazendo dela nossa única regra de fé, prática e comportamento.

***
Postado por Renato Vargens

Read Full Post »

Após fundar igreja, reportagem da Folha abre conta bancária e faz aplicação isenta de IR

Além de vantagens fiscais, ministros religiosos têm direito a prisão especial e estão dispensados de prestar serviço militar

Bastaram dois dias úteis e R$ 218,42 em despesas de cartório para a reportagem da Folha criar uma igreja. Com mais três dias e R$ 200, a Igreja Heliocêntrica do Sagrado EvangÉlio já tinha CNPJ, o que permitiu aos seus três fundadores abrir uma conta bancária e realizar aplicações financeiras livres de IR (Imposto de Renda) e de IOF (Imposto sobre Operações Financeiras).
Seria um crime perfeito, se a prática não estivesse totalmente dentro da lei. Não existem requisitos teológicos ou doutrinários para a constituição de uma igreja. Tampouco se exige um número mínimo de fiéis.
Basta o registro de sua assembleia de fundação e estatuto social num cartório. Melhor ainda, o Estado está legalmente impedido de negar-lhes fé. Como reza o parágrafo 1º do artigo 44 do Código Civil: “São livres a criação, a organização, a estruturação interna e o funcionamento das organizações religiosas, sendo vedado ao poder público negar-lhes reconhecimento ou registro dos atos constitutivos e necessários ao seu funcionamento”.
A autonomia de cada instituição religiosa é quase total. Desde que seus estatutos não afrontem nenhuma lei do país e sigam uma estrutura jurídica assemelhada à das associações civis, os templos podem tudo.
A Igreja Heliocêntrica do Sagrado EvangÉlio, por exemplo, pode sem muito exagero ser descrita como uma monarquia absolutista e hereditária. Nesse quesito, ela segue os passos da Igreja da Inglaterra (anglicana), que tem como “supremo governador” o monarca britânico.
Livrar-se de tributos é a principal vantagem material da abertura de uma igreja. Nos termos do artigo 150, VI, b da Constituição, templos de qualquer culto são imunes a impostos que incidam sobre o patrimônio, a renda e os serviços, relacionados com suas finalidades essenciais.
Isso significa que, além de IR e IOF, igrejas estão dispensadas de IPTU (imóveis urbanos), ITR (imóveis rurais), IPVA (veículos), ISS (serviços), para citar só alguns dos vários “Is” que assombram a vida dos contribuintes brasileiros. A única condição é que todos os bens estejam em nome do templo e que se relacionem a suas finalidades essenciais -as quais são definidas pela própria igreja.
O caso do ICMS é um pouco mais polêmico. A doutrina e a jurisprudência não são uniformes. Em alguns Estados, como São Paulo, o imposto é cobrado, mas em outros, como o Rio de Janeiro e Paraná, por força de legislação estadual, igrejas não recolhem o ICMS nem sobre as contas de água, luz, gás e telefone que pagam.
Certos autores entendem que associações religiosas, por analogia com o disposto para outras associações civis, estão legalmente proibidas de distribuir patrimônio ou renda a seus controladores. Mas nada impede -aliás é quase uma praxe- que seus diretores sejam também sacerdotes, hipótese em que podem perfeitamente receber proventos.
A questão fiscal não é o único benefício da empreitada. Cada culto determina livremente quem são seus ministros religiosos e, uma vez escolhidos, eles gozam de privilégios como a isenção do serviço militar obrigatório (CF, art. 143) e o direito a prisão especial (Código de Processo Penal, art. 295).
Na dúvida, os filhos varões dos sócios-fundadores da Igreja Heliocêntrica foram sagrados minissacerdotes. Neste caso, o modelo inspirador foi o budismo tibetano, cujos Dalai Lamas (a reencarnação do lama anterior) são escolhidos ainda na infância.
Voltando ao Brasil, há até o caso de cultos religiosos que obtiveram licença especial do poder público para consumir ritualisticamente drogas alucinógenas.
Desde os anos 80, integrantes de igrejas como Santo Daime, União do Vegetal, A Barquinha estão autorizados pelo Ministério da Justiça a cultivar, transportar e ingerir os vegetais utilizados na preparação do chá ayahuasca -proibido para quem não é membro de uma dessas igrejas.
Se a Lei Geral das Religiões, já aprovada pela Câmara e aguardando votação no Senado, se materializar, mais vantagens serão incorporadas. Templos de qualquer culto poderão, por exemplo, reivindicar apoio do Estado na preservação de seus bens, que gozarão de proteção especial contra desapropriação e penhora.
O diploma também reforça disposições relativas ao ensino religioso. Em princípio, a Igreja Heliocêntrica poderá exigir igualdade de representação, ou seja, que o Estado contrate professores de heliocentrismo.

Fonte: HÉLIO SCHWARTSMAN – Folha de São Paulo

Read Full Post »

Older Posts »