Feeds:
Posts
Comentários

Archive for maio \28\UTC 2009

Read Full Post »

Read Full Post »

timthumb.php

A subida meteórica dos Beatles, sem precedentes na cultura popular e sem rival durante quase quatro décadas depois que a banda se dividiu, é explicada pelo menos em parte por um pacto que John Lennon fez com o diabo, diz um livro recente.

Visite: Gospel, Noticias Gospel, Videos Gospel, Biblia Online

No livro “The Lennon Prophecy”, o escritor Joseph Niezgoda revela que o próprio Lennon, obcecado com o ocultismo, poderes mágicos, a numerologia e em ser maior do que Elvis Presley, confidenciou a seu amigo Tony Sheridan que ele fez tal acordo. O livro também defende a idéia de que os “sinais sobre morte” há muito ligados a Paul McCartney eram realmente mensagens subliminares dando pistas sobre o destino fatal de Lennon.

Escrito por um músico que foi fã dos Beatles a vida inteira, o livro especula que o pacto foi feito logo antes de a banda experimentar seus primeiros grandes sucessos e terminou 20 anos mais tarde com o assassinato de Lennon em Nova Iorque. O assassino foi Mark David Chapman, que posteriormente afirmou que demônios foram expulsos dele enquanto ele estava cumprindo sentença na Prisão Estadual de Attica pelo assassinato.

“Chapman disse que quando o último demônio saiu do seu corpo ele entendeu o motivo por que ele vivia possesso”, Niezgoda disse para WND. “Foi para exibir o grande poder de Satanás no mundo usando o assassinato de John Lennon como o veículo. Sempre cri intuitivamente… que o verdadeiro autor dessa história é Satanás e que eu sou apenas o mensageiro”.

É claro que muitos rejeitarão a noção de que há um espírito real chamado Satanás. Outros zombarão da noção de que as pessoas possam fazer pactos com ele que possam trazer resultados no mundo real.

Por isso, Niezgoda dedica um capítulo ao que pode surpreender a muitos leitores como pactos satânicos razoavelmente bem documentados durante a História — inclusive o caso de Johann Faust, que, no período da Renascença, conquistou fama e fortuna talvez iguais às de Lennon e dos Beatles quatro séculos depois. Ele também teve uma morte prematura misteriosa e estranhamente inexplicável 20 anos depois.

Embora Faust se gabasse de realizar mais milagres do que Jesus Cristo, Lennon criou controvérsia ao se gabar de que sua banda era mais famosa do que Jesus Cristo.

“Se John tivesse entrado num pacto de 20 anos com Satanás para adquirir riqueza e fama mundial, esse contrato terminou em 8 de dezembro de 1980, com sua morte violenta”, disse Niezgoda. “Contando 20 anos passados, ocorreu algo incomum na história dos Beatles em dezembro de 1960?”

De fato, ocorreu, recorda Niezgoda. Em 27 de dezembro de 1960, os Beatles fizeram um show no salão de bailes da prefeitura de Litherland, Inglaterra.

“Dizem que depois da apresentação nessa única noite, os Beatles nunca mais foram os mesmos”, recorda Niezgoda. “Cada um dos Beatles se lembra dessa noite como o momento mais decisivo de suas carreiras”.

Logo depois dessa apresentação inesquecível, os Beatles começaram a tocar no Clube Caverna de Liverpool, onde se tornaram um fenômeno local. Então foram para Hamburgo, onde as audiências alemãs ficavam fora de si.

Essa apresentação também marcou o começo da conduta declaradamente anticristã de Lennon. No livro “The Love You Make”, de Peter Brown, ele reconta como Lennon vestia uma coleira de cachorro feita de papel, depois recortava-a, transformando-a numa cruz de papel, e começava a pregar à audiência de Hamburgo — desenhando um retrato debochado de Jesus pendurado na cruz usando um par de pantufas.

Mais tarde, também na Alemanha, na Sexta-Feira Santa, Lennon direcionou para um grupo de freiras um retrato de Jesus em tamanho real na cruz pendurado na sacada de seu apartamento.

“Enquanto as freiras fitavam pasmas essa exibição sacrílega, John começava a jogar nelas camisinhas cheias de água”, escreveu o biógrafo Albert Goldman.

Pete Best, o baterista original do grupo, também testemunhou tal conduta e escreveu sobre isso em seu próprio livro descrevendo como Lennon urinou em outro grupo de freiras da sacada de seu prédio enquanto proclamava: “Gotas de chuva celestial!”

Esses eram apenas alguns dos modos como Lennon confrontava e antagonizava quem adorasse a Cristo — sem nenhuma razão aparente, a não ser para seu próprio divertimento.

O livro dedica um capítulo inteiro às tragédias, desapontamentos e tristezas de Lennon. Sua mãe, Julia, e seu pai, Freddie, brigavam para ficar com a custódia do menino John. Aos 5 anos, ele foi forçado a decidir se queria ficar com o pai ou com a mãe. De início, ele escolheu seu pai. Mas quando sua mãe lhe perguntou se ele tinha certeza, ele correu para ela.

“John nunca se esqueceu do horror desse incidente”, escreve Niezgoda. “Deixou uma cicatriz permanente e grandes sentimentos de insegurança, e só depois de passados 20 anos é que ele viu seu pai de novo”.

Viver com Julia Lennon não era fácil. Ele era muitas vezes deixado em casa sozinho e tinha dificuldade para dormir. Mais tarde Lennon lembrou que ela “não estava se prostituindo por dinheiro, mas para ter vestidos caros”.

Aos 6 anos, Lennon começou a fugir de casa para ficar com sua tia Mimi. Ele aprendeu qual bonde pegar pela qualidade das poltronas de couro preto, explicou ele.

“Até hoje, adoro couro preto”, diria ele mais tarde. “Acho-o confortante”.

Às vezes, ele era apanhado por adultos preocupados com seu bem-estar e levado a uma delegacia de polícia local.

“Nunca consegui achar as palavras certas para explicar minha situação”, diria ele.

Os problemas de Lennon prosseguiram no período escolar — ele tinha pouco interesse em aprender na sala de aula, mostrava desprezo pelos professores, faltava às aulas, fumava e falava palavrões, colava nas provas, roubava doces das outras crianças e furtava cigarros para fazer dinheiro.

Ele foi expulso de um coral de igreja por substituir as letras dos hinos por palavras obscenas.

Outro biógrafo escreveu: “John regularmente zombava das lideranças da igreja, satirizava os hinos e fazia desenhos blasfemos de Cristo na cruz de um jeito que só os desviados conseguem fazer”.

Talvez para compensar sua dura infância, Lennon ficou obcecado de se tornar rico e famoso.

Pete Best recordou como Lennon diria que ia chegar ao topo — de um jeito ou de outro.

“Se tivermos de ser determinados e enganadores, então isso é o que teremos de fazer para chegar ali”, Best citou Lennon, que disse: “Não importa o que seja necessário para chegar ao topo. Poderia causar alguma dor de cabeça, mas uma vez ali em cima, será um tipo diferente de maçada. Sim, ele dizia, ‘eu’ e não ‘nós’. Esse era o real John Lennon, brilhante, divertido, mas cruel”.

Niezgoda cita o “delírio” sem precedentes e sem igual que cercava os Beatles como um dos sinais mais intrigantes sugerindo algo sobrenatural na carreira deles.

“John, Paul, George e Ringo eram escritores e músicos de muito talento — como ficou bem evidenciado pelas carreiras solo deles”, Niezgoda disse para WND. “Mas o que é que estava no começo que os distinguiu de outros músicos da época deles? O que foi que os elevou em poucos anos da total obscuridade para se tornarem o maior espetáculo da terra? Quando eles viajaram para a Austrália em 1964, que tipo de força terrena fez com que 400.000 fãs se ajuntassem fora do hotel deles para meramente olhar de relance os quatro rapazes de Liverpool? Como dá para explicar de forma lógica que eles tenham conseguido, por 20 vezes, o lugar número 1 nas paradas de sucesso num curto período de seis anos?

“Nada antes ou depois chegou perto de se igualar ao rápido e popular delírio emocional universal que cercava os Beatles. Não dá para eu ficar enumerando interminavelmente as realizações sobrenaturais deles… Tentar explicar a fonte da fama e fortuna dos Beatles é como tentar definir os poderes da magia”.

No pico da popularidade deles, os fãs dos Beatles ficaram obcecados com o que pareciam ser sinais na música deles acerca de uma morte dentro da banda. Na época, o foco era sobre uma especulação de que McCartney havia morrido num acidente de carro e havia sido substituído por um sósia.

Nem mesmo uma entrevista coletiva à imprensa de Paul conseguiu persuadir os fãs dos sinais de que ele era, de fato, o real Paul. Tudo pareceu bobagem depois que a longa e reconhecida carreira solo de McCartney decolou.

“A suspeita, porém, não era sem mérito”, explica Niezgoda. “As pistas estavam ali, e numerosas demais para se ignorar. Elas só precisavam ser vistas mediante lentes diferentes para criar não um quadro de uma conspiração passada, mas uma tragédia futura. Quando examinadas como possível profecia, os sinais parecem ser bem claramente não sobre Paul, mas sobre John Lennon”.

Niezgoda está convencido de que os Beatles tinham assistência sobrenatural — não só com sua subida ao topo, mas com esses “sinais” que pareciam tão convincentes de que algo não estava certo dentro dos Beatles. Ele não está feliz com sua conclusão. Aliás, como fã a vida inteira dos Beatles, ele parece estar num conflito profundo.

“Sempre tive de lidar com o constante conflito do meu amor pela música genuína deles e o mal que percebo a cerca”, ele disse para WND. “A única diferença é que tenho procurado definir ou fazer sentido dela com a ajuda deste livro”.

Fonte: WorldNetDaily

Read Full Post »

Na última quarta faleceu, aos 84 anos, o doutor Ralph Winter, considerado em 2004 pela revista Time como um dos 25 evangélicos mais influentes então existentes.

Visite: Gospel, Noticias Gospel, Videos Gospel, Biblia Online

Winter morreu na sua casa em Pasadena após uma batalha de sete anos contra múltiplos mielomas e após lutas adicionais contra um linfoma desde fevereiro deste ano.

A maior parte das contribuições da longa carreira de Ralph Winter’s como missionário e professor na área de missões são provenientes de sua convicção de que as organizações cristãs atuam melhor quando cooperam umas com as outras de forma estratégica.

Foi no ano de 1974, durante o Congresso de Lausanne, que Winter compartilhou o conceito de “grupos não alcançados” que influenciou de forma significante as ações das missões evangélicas desde então.

Fonte: Cristianismo Hoje

Read Full Post »

A religião evangélica é a que mais vem crescendo entre os brasileiros – segundo uma pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, no começo dos anos 2000, o número de fiéis no país quase dobrou em relação à década anterior. Entre os convertidos, é claro, muitos são famosos. Não são raras as notícias de que uma celebridade “aceitou Jesus” e se tornou protestante.

Visite: Gospel, Noticias Gospel, Videos Gospel, Biblia Online

Quando o assunto é converter celebridades, a igreja Bola de Neve é campeã. Freqüentada por jovens, em sua maioria, e usando o surf como alavanca, ela trouxe para seu rebanho artistas como Alexandre Frota, Regininha Poltergeist, Rodolfo e Monique Evans – alguns destes até conseguiram conciliar a carreira no mundo erótico com a religião.

Alguns não se contentaram em ficar na platéia e até se lançaram como estrelas do mundo evangélico, como Baby do Brasil e Mara Maravilha.

Veja a lista de famosos que aceitaram Jesus:

Baby do Brasil
Antiga Baby Consuelo, não só virou evangélica como abriu uma igreja. A sede do Ministério do Espírito Santo de Deus em Nome do Senhor Jesus Cristo ficava em Botafogo, no prédio onde a cantora tinha montado uma gravadora. Ela cantora [sic] chegou ao Protestantismo após circular por várias religiões. Baby prometia protagonizar curas e até reverter homossexualidade em seus cultos.

Rodolfo
Vocalista de uma das maiores bandas de rock dos anos 90, o Raimundos, Rodolfo se converteu ao Protestantismo e deixou seus companheiros. A banda, que ainda curtia a repercussão de sucessos como A Mais Pedida, Me lambe e Mulher de Fases, perdeu o líder, que começou a freqüentar a Bola de Neve. Ele se converteu por influência da mulher, que fazia cultos evangélicos na sua casa. Rodolfo voltou aos palcos com bandas gospel, cantando um “rock do senhor”, mas não emplacou muitos sucessos.

Mara Maravilha
Mara, desde pequena, apresenta programas para crianças. Porém, a vida da cantora e apresentadora não era perfeita e foi em um momento de angústia e problemas de saúde que ela “conheceu Jesus”. Mara, segundo ela mesma conta, estava doente e, atrás de um alívio, foi à igreja. “Tudo o que o pastor falava coincidia com a minha vida”, disse, na época, em seu site pessoal. Hoje, Mara é famosa cantora gospel e já gravou muitos CDs “para Jesus”.

Monique Evans
Monique Evans foi, por muito tempo, a apresentadora do programa erótico Noite Afora, da Rede TV!. O trabalho virou problema, porém, quando ela teve que levá-lo em paralelo com a igreja preferida dos famosos, Bola de Neve. Em um culto, ela anunciou aos fiéis presentes que estava deixando o programa.

Gretchen
A dançarina Gretchen sempre explorou seu corpo para fazer sucesso. A rainha do rebolado, porém, em certa altura de sua vida, encontrou Jesus. Ela andou nos trilhos nos primeiros anos, mas depois, ainda na igreja, posou nua duas vezes – em uma delas, estava grávida – e fez filme pornô.

Regininha Poltergeist
Regininha despontou para fama fazendo o papel de uma santa que curava as pessoas por intermédio do sexo na peça Santa Clara Poltergeist. Após isso, fez vários ensaios sem roupa, um programa erótico, o Puro Êxtase, e alguns filmes pornôs. Mas, no começo de 2009, a Bola de Neve mostrou o caminho para Regininha, que agora é evangélica.

Alexandre Frota
Frota começou a carreira como ator de novelas do Globo na metade dos anos 80. Anos se passaram, até que ele fez seu primeiro ensaio erótico com outro homem e vestido de marinheiro, então um filme pornô, depois um filme com travesti e por aí vai.

Xanddy e Carla Perez
Xanddy e Carla Perez ficaram famosos e se conheceram por intermédio do axé. Casados, eles começaram a freqüentar a igreja juntos, em 2006, em Salvador. O casal se aproximou da religião quando o cantor foi convidado para participar da gravação de um DVD de uma cantora gospel.

Marcelinho Carioca
Marcelinho Carioca começou nas categorias de base do Flamengo, mas atingiu a fama no Corinthians. O jogador, no meio de sua carreira, descobriu a palavra do senhor e, a partir daí, é evangélico fervoroso. O atleta até tentou levar paralelamente a carreira de futebolista e a de cantor gospel, mas acabou desistindo da música no meio do caminho.

Fonte: Terra

Read Full Post »

Em seu pronunciamento na noite de ontem, durante a Audiência Pública que debateu os malefícios da Pornografia, na Câmara de Campo Grande, o coordenador da Campanha Nacional contra a Pedofilia no Brasil, Pastor Cláudio Rufino, iniciou sua palestra relatando os danos que a indústria pornográfica causa a sociedade Brasileira.

Visite: Gospel, Noticias Gospel, Videos Gospel, Biblia Online

O evento organizado pelo Presidente desta Casa de Leis, vereador Paulo Siufi (PMDB), e pelo 2º vice-presidente, Lídio Lopes (PP), ocorreu na noite desta segunda-feira (18), dia em que se comemorou dois anos da Campanha Nacional contra a Pedofilia.

“A indústria pornografia deveria ser punida como tráfico organizado, pelos danos que ela causa a sociedade, só que poucos têm essa consciência. A ciência já comprovou que a pornografia vicia mais que entorpecente, entretanto, somos bombardeados diariamente por imagens obscenas, atingindo principalmente as crianças”, explica Cláudio Rufino.

O pastor diz ainda que tem uma preocupação muito grande com os malefícios da pedofilia, pois, ninguém nasce pedófilo, homossexual, bandido ou prostituta, isso é um processo de formação. As crianças são as mais atingidas, a cultura pornográfica está explícita em todo lugar, por meio, de propagandas, pela internet, por campanhas governamentais, entre outras.

Ao concluir, pastor Rufino afirmou que comprovadamente, a pornografia gera no ser humano a frustração sexual que, posteriormente resulta em crimes e alertou a população. “A pornografia é um dos principais causadores da prática de crimes, por isso, precisamos estar conscientes e compartilhar com os outros, quando mais imoralidade numa cidade, maior o índice de violência, disse Rufino”.

Campanha – A campanha, de âmbito nacional, começou em maio de 2007. A ideia surgiu quando o pastor Cláudio Rufino escrevia o livro “Batalha contra a pornografia”, lançado pela Editora Grei.

Fonte: MS Notícias

Read Full Post »

Quatro famílias cristãs tiveram o fornecimento de água cortado para suas casas desde o dia 14 de outubro de 2008, por causa da intolerância religiosa. Todas as famílias da comunidade de Pets-toj, município de Zinacantan, dividiram os custos para trazer a tubulação de água até a região em que vivem e também para cada uma das casas. A distribuição da água para as famílias cristãs foi cortada, porque elas não cooperam e participam mais das celebrações tradicionais católicas.

Visite: Gospel, Noticias Gospel, Videos Gospel, Biblia Online

Mesmo havendo atualmente duas autoridades locais responsáveis pela fiscalização da intolerância religiosa, nenhum progresso foi alcançado. Os dois representantes do governo, Mariano Alberto Hernandez Perez, fiscal do município, e Andrés López Hernández, representante do governo municipal, não se dispuseram a solucionar quaisquer disputas, porque concordam que as famílias deveriam pagar pelas tradicionais celebrações católicas.

Além disso, a comunidade fica muito distante da principal cidade do município e mais distante ainda da capital do estado de Chiapas. A própria capital enviou ordens de que o conflito fosse solucionado, mas não foi dado nenhum passo em direção de uma solução efetiva.

A comunidade de Pets-toj está dividida em duas áreas. A área onde as famílias cristãs vivem acomoda cerca de 600 pessoas. Elas compartilham a água que é fornecida por meio de uma tubulação que liga a comunidade e o rio mais próximo, que está a 7 km de distância. A água é gratuita, porque todos cooperaram para comprar os materiais e a mão-de-obra necessária para a instalação. A construção foi muito simples, porque a água percorre montanha abaixo e chega ao local, tudo pela própria gravidade. Quando essas quatro famílias decidiram não participar do feriado católico tradicional e não pagar as taxas de participação, a distribuição de água potável para elas foi cortada.

Por enquanto, a única opção é buscar a água fazendo um percurso de uma hora e meia a pé e voltar carregando baldes cheios de água até as casas. Esse trabalho é feito por mulheres e crianças. Uma possível solução para essas famílias seria comprar e instalar o próprio sistema de tubulação para distribuir a água que vem do rio diretamente para suas casas. A autoridade local e os líderes católicos disseram que respeitariam a propriedade exclusiva da tubulação e não a danificariam. A Portas Abertas se dispôs a levantar os recursos para patrocinar esse projeto.

Entretanto, ainda que essa possível solução se concretize, os evangélicos acreditam que os católicos irão de alguma maneira persegui-los. Enquanto isso, a Portas Abertas contratou alguns caminhões pipa para depositar uma grande quantidade de água dentro de grandes caixas d’água que ficam dentro das casas. Nós também realizamos o seminário Permanecendo Firmes Através da Tempestade com os cristãos da região em uma tentativa de fortalecê-los para que perseverem na fé.

Fonte: Portas Abertas

Read Full Post »

Older Posts »